Aqueles Cinco Segundos: o case premiado de coprodução da Impulso

25.01.2016
categoria BLOG

Reza a lenda que os cinco segundos que antecedem o primeiro beijo são um dos momentos mais marcantes na vida de um casal. Mas e se um casal nunca tivesse passado por esse momento? Como seria? Essa é a trama do curta-metragem Aqueles Cinco Segundos, de coprodução da Impulso.

Da mesa de um bar veio a resposta à questão, que se materializou em roteiro nas mãos de Tairone Vale e virou filme com a direção de Felipe Saleme.

Aqueles Cinco Segundos conta a história de um casal de amantes que, após dois anos de relacionamento, descobrem que nunca se beijaram.

A partir da descoberta, é criada toda tensão e angústia que vivem Gabriel Godoy e Luciana Paes no curta-metragem.

O filme foi apresentado pela primeira vez ao público na Mostra de Cinema de Tiradentes, no dia 26 de janeiro de 2016.

Pouco depois, a obra viria a conquistar o cenário nacional e internacional, sendo premiado com dois kikitos no Festival de Cinema de Gramado e selecionado para 69ª edição do Festival de Cinema de Cannes, na França, sendo exibido no Short Film Corner.

Neste artigo, você conhecerá mais detalhes sobre a produção da obra, a visão do diretor e do roteirista e os detalhes da premiação nacional. Confira!

10178106_726256020779688_1360206879233239841_n
Bastidores do curta. Fotos: Diego Zanotti.

A produção pelo olhar do diretor e do roteirista

O roteirista Tairone Vale é só elogios à dupla de atores Luciana Paes e Gabriel Godoy.

Segundo ele, o roteiro, escrito em pouco mais de uma semana, tornou-se mais realista devido à qualidade da atuação dos atores.

“Ver o filme materializado é incrível. Contar com dois atores renomado como Luciana e Godoy, transformando o texto em uma história crível é transformador”, comentou.

O roteiro tomou vida em dois dias de captação de imagens. O pouco tempo disponível para a produção não foi um empecilho para criar uma produção sensível e inovadora.

“A equipe se envolveu por completo na produção e criação do filme, enriquecendo ainda mais o roteiro. Tínhamos pouco tempo de gravação, mas tudo fluiu com tranquilidade e a discussão de idéias enriqueceu o processo criativo”, completa.

Elenco e equipe de gravação reunídos após 2 dias de captação.
Elenco e equipe de gravação reunidos após 2 dias de captação.

Com o desafio de juntar uma equipe profissional e sensível, Felipe Saleme assumiu o posto de diretor.Ao receber a notícia da estreia do filme em um dos mais importantes festivais de cinema do país, o comandante não conseguiu esconder a satisfação.

“Criar histórias é um dos ofícios mais prazerosos que existem, mas também um dos mais solitários. Um filme só cumpre sua sina quando existe alguém para completar o ritual: o público. Tiradentes sempre foi o quintal da minha casa. Cresci aqui do lado dessa cidade e acompanho o Festival desde sua primeira edição, há quase vinte anos. Ter um trabalho meu exibido neste lugar foi um prêmio extremamente especial”, comentou.

Reconhecimento e sucesso

Além da estreia no Festival de Cinema de Tiradentes, Aqueles Cinco Segundos rendeu mais orgulho e reconhecimento para a equipe de produção.

O curta-metragem, por fim, foi selecionado para 69ª edição do Festival de Cannes, em maio de 2016, que contou com uma presença expressiva do cinema brasileiro em sua programação, tanto na mostra competitiva, quanto no Short Film Corner, onde o curta foi exibido.

No mesmo ano, em agosto, a produção foi premiada no 44º Festival de Cinema de Gramado, com reconhecimento de Melhor Atriz para Luciana Paes e Melhor Diretor para Felipe Saleme.

O diretor Felipe Saleme orienta Luciana Paes. Foto: Diego Zanotti.
O diretor Felipe Saleme orienta Luciana Paes. Foto: Diego Zanotti.

Aqueles Cinco Segundos é premiado com dois kikitos no Festival de Cinema de Gramado

O Festival de Cinema de Gramado é o maior festival de cinema ininterrupto do país.Na edição de 2016, Aqueles Cinco Segundos, foi premiado com duas estatuetas: um para Luciana Paes, pelo prêmio de Melhor Atriz e outro para Felipe Saleme, de Melhor Diretor.A produção concorreu aos prêmios com mais de 14 filmes, selecionados entre 574 inscritos.

Felipe Saleme ressaltou que o reconhecimento da direção é resultado de uma atuação sinérgica da equipe“Quando a direção é destacada, significa que a equipe inteira trabalhou para isso. O diretor só faz orquestrar tudo o que está acontecendo ali”, comenta.

A premiação de Melhor Atriz, por sua vez, já era esperada: “Foi um encontro muito feliz que a gente teve. A Luciana e o Gabriel têm uma química muito certa. O próprio roteiro já começou puxando muito para os atores, porque não há dificuldade técnica. Luciana foi muito elogiada”, completa Felipe.

O diretor ressaltou ainda que a edição do festival contou com uma curadoria delicada e, por isso, os concorrentes eram muito qualificados não só em técnica, mas também em conteúdo.

Juiz de Fora ganha espaço no cenário audiovisual nacional

Aqueles Cinco Segundos, além de contar com a coprodução da Impulso, foi financiado pela Lei Murilo Mendes de Apoio à CulturaFernanda Amaral, secretária da lei, afirma que o sucesso do curta serve para mostrar o crescimento e a relevância da produção audiovisual em Juiz de Fora.

“A lei hoje é o único mecanismo de repasse direto de recursos para o artista juiz-forano. E a cada ano nós temos mais projetos de audiovisual aprovados", esclarece.

Fernanda reforça que a lei possibilita a independência das produções, antes improvável devido ao alto custo de produção Para o roteirista Tairone Vale, Juiz de Fora é um potencial em produções cinematográficas de alta qualidade.

“Fomos a cidade com mais curtas apresentadas durante o lançamento de Aqueles Cinco Segundos no Festival de Tiradentes. Além disso, a premiação em Gramado mostra para as autoridades e para a população que precisamos continuar produzindo".

O curta-metragem Aqueles Cinco Segundos recebeu apoio de diversos negócios locais, como o Premier Parc Hotel, o restaurante Japa Temaki.  A mixagem, por sua vez, foi trabalho da galera da DaHouse Studio, de São Paulo.

O sucesso de Aqueles Cinco Segundos ofereceu à Impulso um fôlego extra para continuar produzindo cinema e levar ao maior público possível produções autorais e de qualidade.  Se você curtiu conhecer o case da Impulso, o curta-metragem Aqueles Cinco Segundos, vá para o topo da página e compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Escrito por:
Impulso Filmes

Quem leu esse artigo, leu também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *