Videoaula: 7 dicas para produzir um conteúdo audiovisual perfeito

24.06.2019
categoria BLOG

A videoaula é um formato de conteúdo audiovisual que chegou para ficar: afinal, é cômodo e prático, pois permite o ensino a distância, no conforto de casa e a preços mais acessíveis.

Seja para quem empreende oferecendo cursos ou até mesmo empresas que desejam investir em um canal educativo para clientes, a videoaula é uma tendência indispensável.

Segundo uma pesquisa do aprenda.online, plataforma criada pela Fundação Lemann, mais de 12 milhões de brasileiros utilizam ferramentas online para estudar, incluindo videoaulas, exercícios, simulados e jogos.

Dessa forma, para conquistar o seu público-alvo, a fim de estimular vendas futuras, é interessante apostar em conteúdo educativo, sobretudo no formato de videoaulas.

Ao mesmo tempo, quando o seu empreendimento é um curso ou uma universidade online, o Ensino a Distância é obrigatório e é importante fazer com que ele seja cada vez mais atrativo.

Pensando nisso, separamos 7 dicas para que você consiga produzir videoaulas mais atraentes e didáticas. Confira!

1. Entenda o tema a ser abordado

Primeiramente, é fundamental que quem irá ministrar a videoaula seja completamente capacitado no assunto a ser discutido. 

É importante lembrar que por se tratar de um ambiente de relacionamento rápido, qualquer coisa minimamente errada em vídeo pode pegar mal para a sua imagem ou do seu negócio.

Dessa forma, é importante que o “mestre” organize o conteúdo a ser ministrado, sanando todas as dúvidas e detalhes, para que tudo possa ser transmitido com clareza.

2. Planeje seu conteúdo em um roteiro

Você se lembra daquele professor do colégio ou da faculdade que sabia toda a matéria, mas não sabia passar o conteúdo ou despertar o interesse dos alunos?

Assim sendo, planejar e testar o seu conteúdo EaD antes de disponibilizá-lo pode evitar isso.

Comece fazendo um planejamento das aulas e uma boa distribuição do conteúdo entre elas. 

Afinal, nada é mais frustrante do que assistir aulas sem a menor ligação e sem um assunto pré-definido, em que o conteúdo pode mudar repentinamente de A para Z.

Depois, é importante criar um roteiro para cada aula, contendo:

  • a introdução do assunto;
  • a chamada;
  • o desenvolvimento de ideias;
  • os tópicos trabalhados naquela aula;
  • o encerramento. 

Não deixe de pensar em quantas videoaulas você quer produzir, qual será a duração de cada uma e quais conteúdos você pode abordar em uma mesma aula.

Também não se esqueça de adaptar o que você tem pensando em aspectos do seu público, como posição profissional, idade e nível de domínio do assunto.

A falta de foco e organização das aulas pode acabar fazendo com que o aluno perca o interesse pelo material e abandone o curso e/ou seu canal.

3. Treine e preze pela didática

O termo “didática” significa a arte de transmitir conhecimento. Dessa forma, ter didática é deter a capacidade de ensinar com coerência tudo o que você está se propondo.

Assim, busque treinar suas aulas antes de transformá-las em vídeos - seja no espelho, com a família ou com os amigos.

E, tão importante quanto atingir a didática, é adequar a sua linguagem de acordo com o público que você quer atingir.

Uma boa dica é o uso do humor, que é super recomendado para ensinar. Mas sempre equilibrando com o conteúdo e sem parecer forçado!

4. Tenha materiais e espaços adequados

Para a sua aula ser bem interpretada, ela precisa sem compreendida com clareza. E, tecnicamente, uma imagem boa ajuda e muito.

Então é aqui que entram os equipamentos para a captação de som e vídeo na hora de criar vídeo aula.

Sabemos que hoje em dia, até com um smartphone você pode gravar vídeos incríveis, porém, dependendo de seus objetivos, somente esse aparelho não será suficiente. 

Dessa forma, pense em investir em um tripé, para manter sua imagem estática, por exemplo. 

Um local iluminado (mas sem deixar a imagem estourar) também é ideal para garantir a clareza e definição da imagem.

Deixe a câmera virada a favor da luz e faça com que a luz pegue todo o ambiente.

A qualidade do som e da iluminação também é essencial para que a sua videoaula seja bem aceita.

Ao contrário da câmera, em termos de equipamento, o microfone é seu calcanhar de aquiles. Na videoaula, grande parte do conteúdo fica refém de um áudio de qualidade.

Sendo assim, utilize um microfone de boa qualidade. Os mais fáceis de usar são os de lapela.

Dessa maneira, você não precisa ficar tão próximo da câmera e tornará a vídeoaula mais dinâmica. Procure, também, gravar em um espaço silencioso. 

5. Padronize a sua videoaula

Para transmitir credibilidade e ganhar autoridade frente ao seu público, é importante criar certo padrão para as suas videoaulas.

O senso de consistência criado por um padrão tende a reduzir barreiras. Por exemplo, ajuda a diminuir a taxa de abandono dos cursos EaD. 

Por isso, mantenha o mesmo fundo, a mesma luz, o mesmo tom de voz e o áudio.

Na hora de construir o cenário, fuja de muita informação! A última coisa que você quer é o seu público distraído por objetos ou outros fatores, certo? 

Assim sendo, escolha fundos que não se movimentem e de cor única. Além disso, procure se destacar do fundo. Se ele for verde claro, utilize uma camisa mais escura, por exemplo.

6. Use um software de edição

Após gravar a sua videoaula, é hora da edição de vídeo. Esse é o momento de cortar os erros, fazer ajustes, colocar alguns apontamentos em texto, ou até dividir a aula em vídeos menores.

Para fazer uma boa edição, você precisa de softwares específicos - os mais recomendados são o Adobe Premiere, Sony Vegas, Final Cut e Camtasia Studio.

Existem algumas ferramentas como o Camtasia, por exemplo, que são muito recomendadas para fazer screencasts e que acabam salvando aquela aula em que você precisa explicar um conteúdo mais denso ou um processo dentro do próprio computador. 

Além do mais, em programas específicos como o Adobe After Effects, você consegue criar suas próprias animações e inserir outros efeitos visuais que vão deixar seu vídeo muito mais didático.

7. Faça uma videoaula mais profissional contratando uma produtora

Preparar, filmar e editar uma videoaula requer um trabalho minucioso e que, com certeza, pode levar algum tempo, especialmente para quem está começando agora.

Muitas vezes, tempo é dinheiro, então pense calmamente o que vale mais à pena: fazer sua própria vídeoaula ou terceirizar?

Dessa forma, se você é proprietário de um curso ou pretende profissionalizar o canal educativo da sua marca, considere contratar uma produtora de vídeo para fazer as suas videoaulas.

Muitas vezes, o investimento que você terá em comprar os equipamentos básicos e o tempo para realizar a edição, vale mais à pena contratar uma equipe especializada que já possua os equipamentos e o know-how.

Aqui na Impulso, além de trabalhar com produção de vídeos institucionais, comerciais, animação 2D, também atuamos na produção de videoaulas.

Se você está procurando uma boa produtora de vídeo para começar a gravar uma videoaula, conheça o nosso portfólio e solicite um orçamento!

Solicite um orçamento da produtora de vídeo Impulso
Escrito por:
Impulso Filmes

Quem leu esse artigo, leu também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *